Faltam Carpinteiros e Pedreiros em Portugal

Se há uns anos isto parecia mentira, hoje em dia muitos empresários e empresas queixam-se da falta de mão de obra na construção civil. 



Nos últimos 10 anos, a construção cível perdeu cerca de 37 mil empresas e 260 mil trabalhadores. Agora, que a industria está em recuperação e crescimento, queixam-se empresas e empresários, que falta mão de obra, quer operários qualificados quer não qualificados.

As principais profissões com falta de mão de obra são pedreiros, carpinteiros, trolhas, pintores e chefes de equipa. Segundo o presidente do Sindicato da Construção, faltam mais de 60 mil trabalhadores.

A empresa Casais, diz ter cerca de 100 vagas abertas para operários e 40 vagas para técnicos intermédios que, infelizmente não consegue preencher.

Ao ver as ofertas de emprego disponíveis no site do IEFP, verifica-se que há diversos pedidos para operários "qualificados", onde alguns salários são de 800€, mais subsidio de alimentação e transporte da responsabilidade da empresa; e ofertas para operários "não qualificados" de 650€.

Apesar da oferta, as empresas dizem que não conseguem contratar, ficando a questão de onde estão os 25 mil desempregados (da área da construção civil) inscritos nos centros de emprego.


Porque não há trabalhadores para a construção civil?

Para muitos de nós, é estranho pensar que em Portugal não há pessoas para trabalhar na construção civil. Não sei é simplesmente estranho tantas empresas à procura de trabalhadores e não há trabalhadores? Estranho.

Um país onde estas são das profissões mais desempenhadas pelos portugueses, quer em Portugal, quer pelo mundo fora. Algo não bate certo.

Talvez faltem trabalhadores porque as empresas não oferecem as devidas condições de trabalho: salários baixos, horários incompreensíveis, falta de contratos, etc. (Sabemos que há empresas que oferecem boas condições de trabalho, mas infelizmente isso não se reflecte na maioria dos casos. )

Talvez falte mão de obra porque muitos trabalhadores emigraram para outros países onde lhe oferecem melhores condições de trabalho.

Talvez falte formar jovens para estas profissões. Quantos cursos há em Portugal para formar pedreiros, carpinteiros, chefes de equipa, trolhas?

Talvez seja necessário deixar de dar a imagem que estas são "profissões de segunda" e que por isso recebem menos e não tem tanto reconhecimento.

Talvez seja necessário criar um maior dinamismo entre empresas, centros de emprego e trabalhadores, para que a falta de informação sobre vagas disponíveis não se transforme em "falta de mão de obra".

Talvez seja necessário informar e ajudar os trabalhadores a encontrarem as ofertas de trabalho.

Talvez seja preciso fazer muitas coisas, como dar contrato de trabalho, progressão na carreira, salário justo e digno para que os portugueses não tenham que procurar essas condições em outros países.

Talvez assim deixe de "faltar mão de obra".

Talvez, não sei...

Faltam Carpinteiros e Pedreiros em Portugal Faltam Carpinteiros e Pedreiros em Portugal Reviewed by Portugal Lover on domingo, agosto 12, 2018 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.